Minha história

perfilSempre confiei em tudo aquilo que minha mente pudesse pensar, até que eu percebi que pensar sem o corpo não me garantia sair de um processo de adoecimento. Sou formada em Filosofia, caminho que escolhi buscando respostas a questões existenciais e éticas que me rondavam. Durante muito tempo, imaginei que minha vida seguiria pelos caminhos do mundo acadêmico. Apesar de meu ceticismo me levar a tecer críticas também aos dogmas das ciências, era dentro das universidades que eu enxergava a possibilidade de construir essas críticas e propor novos caminhos. Foi esse desejo de abrir meu próprio caminho que me levou a fazer um mestrado interdisciplinar em Educação, Arte e História da Cultura.

Estava terminando o mestrado, quando os primeiros sintomas da minha doença começaram a aparecer. O primeiro desafio, além de suportar as dores e os desconfortos, foi conseguir um diagnóstico para o que eu estava vivendo. Descobri que eu tinha uma variação cutânea da doença celíaca, chamada dermatite herpetiforme. Mesmo depois de iniciado o tratamento, piorei terrivelmente, o que me levou a um segundo diagnóstico, dessa vez de artrite reumatoide. Veio o segundo desafio: o tratamento convencional, a base de corticoides e imunossupressores. Tive uma piora dos sintomas quando aderi ao tratamento, além de sofrer dos efeitos colaterais dos medicamentos. Então veio o terceiro e maior desafio: me responsabilizar pela minha saúde, entender o que o meu corpo estava precisando e, mais uma vez, abrir e trilhar um caminho próprio.

Adoecer acabou se mostrando uma imensa oportunidade de mudança. Descobri novas formas de me alimentar, de cuidar do meu corpo, da minha casa, das minhas emoções, da natureza e da comunidade que me cercam. Também pude rever a minha relação com o conhecimento, e valorizar a busca muito mais do que as certezas, passando a construir o meu saber de forma relacional, e em função da sua utilidade. Descobri um propósito, que até então eu desconhecia, que é o cuidado com o ciclo da vida. E foi nesse processo que conheci a Cura Reconectiva. Fiquei impressionada com os resultados que obtive para o meu quadro. Então fiz o treinamento em Reconnective Healing com o Dr. Eric Pearl, e passei a facilitar sessões de Cura Reconectiva, com certificação pela The Reconnection®.

Hoje, é uma honra e uma felicidade enormes ver a minha trajetória culminar nessa missão de vida! E vai ser uma alegria ser parte da sua experiência!

Um beijo,
Fabiana Turci

Anúncios